twitter
    Siga-me!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Aceite ou Recuse

Demorei um certo tempo, acho que até bastante demais, pra postar, mas como eu já tinha dito em outros posts, não tinha voltado com as postagens regulares e diarias, apenas postaria quando tivesse vontade de fato... Então, bateu a vontade e estou aqui.
Antes de começar o texto, tenho que fazer a propaganda do meu mais novo blog: PanoramaParadoxo, em parceria com a minha amiga Mako..Estamos tentando postar, ela até mais do que eu, mas logo, logo, pegamos o ritmo, e se tudo der certo, vai dar certo, o blog vai ter postagens mais regulares.
-

Aceite ou Recuse um convite.
Vivemos o tempo todo, aceitando e recusando convites de pessoas e até mesmo fazendo esses convites para pessoas e para nós mesmos, muitas dessas vezes não paramos e refletimos o grau de importância desses convites recusados ou aceitos.
Apenas decidimos e então respondendo, não havendo um raciocino que as vezes é necessário para tal decisão.
Quando aceitamos convites de amigos por exemplo, a festas, bebedeiras, aniversários, casamentos, jantares, shows, aceitamos muitas das vezes no calor da emoção do momento em que se é convidado, e horas depois, paramos e pensamos, e lembramos de um compromisso, ou de algum motivo pelo qual a sua presença não pode ser confirmada, e ae? Mais difícil ainda desmarcar um convite.
E recusar? Acho que recusar um convite, é mais difícil do que aceitar, e as consequências que é onde eu quero chegar com esse post, são maiores do que na hora percebemos.
O ato de recusar um convite de alguém, pode ser o seu atestado para nunca mais ser convidado para nada, principalmente, quando você já vinha recusando outros convites além desse em questão, recusar convites muitas vezes, pode determinar o seu afastamento do grupo e até o esquecimento, as pessoas se cansam de convidar e receberem um ''não'' como resposta, automaticamente elas se esquecem de te convidar e passam a não mais sentir falta de sua presença. É como aquela frase: ''Nunca fique ausente tanto tempo a ponto de notarem que a sua presença não faz diferença''. Fora, que os seus amigos ou afins, que te convidam para tais, podem começar a pensar que você não gosta mais de sua presença, não quer sair com você, porque tem vergonha, porque não se sente a vontade, coisa que não é verdade, e ai, o jogo vira, você pode ser encarado de forma diferente por essas pessoas, te prejudicando no futuro.
Ninguém sabe lidar com o esquecimento, com a solidão, o ser humano, não nasceu pra viver só, você pode até achar legal ficar sozinho, ter o seu momento de solidão, mas experimente ficar muito tempo assim, e logo vai perceber que vai ter feito amizade com uma bola.

WILSOOOOOOOONNNN.

Sei que o texto não ficou muito bom, e talvez eu tenha me perdido no caminho, como ja é de costume, desculpe-me a falta de sentido de algumas coisas, mas qualquer duvida me diga, vou corrigir mais tarde. Mas que esse texto sirva de simbólico pelo tempo que eu fiquei sem postar. Prometo melhorar nos próximos.

O ministério da saúde adverte:
Se ler comente. Obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário